Trajetórias de aprendizagem de LE sob a perspectiva da complexidade

Walkyria Magno e Silva, Larissa Dantas Rodrigues Borges, Sádie Saady Morhy, Jhonatan Allan de Andrade Rabelo

Resumo


Este artigo relata trajetórias de aprendizagem de graduandos de Letras inglês, participantes do projeto de aconselhamento linguageiro da Universidade Federal do Pará, compreendidas à luz do paradigma da complexidade. O aconselhamento é uma forma de apoio à aprendizagem e consiste em encontros entre o conselheiro e aluno, geralmente de forma individual. O conselheiro trabalha junto ao aluno como um facilitador, mentor, assessor, ajudante, agente de apoio e consultor. A análise de dados é feita com base no paradigma da complexidade, segundo o qual os fenômenos observados levam em conta a instabilidade e a não-linearidade dos sistemas complexos. O uso desse paradigma na aprendizagem de línguas permite a compreensão de alguns fenômenos antes dificilmente explicados por investigações tradicionais. Os dados gerados pelas narrativas possibilitaram o estudo das principais características dos sistemas complexos e a percepção da influência que certos acontecimentos podem exercer na trajetória desses alunos ao longo das sessões de aconselhamento. A análise trouxe à tona a complexidade e imprevisibilidade de cada história, mostrando a grande quantidade de fatores que influenciam a trajetória de aprendizagem desses participantes e o quão interconectados esses fatores estão.

Palavras-chave: aprendizagem de línguas, paradigma da complexidade, sistemas adaptativos complexos.


Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6202 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122

Projeto gráfico: Jully Rodrigues


 

SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo