Política e inimizade: uma aproximação entre Espinosa e Carl Schmitt

Fernando Czekalski

Resumo


O conceito do político, obra de Carl Schmitt originalmente publicada em 1932, é pródiga em referências e citações que contemplam toda sorte de personalidades filosóficas, jurídicas e políticas2. Neste caso, se quantidade pode ser concebida como um indício confiável, Thomas Hobbes surge como forte influência do jurista alemão, dada a regularidade com que o filósofo inglês tem seu nome mencionado. Ademais, Hans-Georg Flickinger, professor da Universidade de Kassel e responsável pelo texto de apresentação do pensamento de Carl Schmitt para a edição brasileira, afirma ser Thomas Hobbes o “autor preferido” de seu compatriota. No que se segue, não pretendemos duvidar e tampouco contestar a influência ou preferência de Carl Schmitt por Hobbes. Há, de fato, similitudes entre ambos. No entanto, a leitura de O conceito do político permite inferir, se não uma influência, certamente uma confluência de Schmitt com outro filósofo que também se ocupou com reflexões políticas: Bento de Espinosa. Aliás, talvez não seja mera coincidência a possibilidade de relacionar Espinosa com Schmitt na medida em que, além de contemporâneo de Hobbes, Espinosa possuía um pensamento político próximo ao do filósofo inglês.


Palavras-chave


guerra, Estado

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1808-5253 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122