Música e crítica social em Adorno

Wisley Francisco Aguiar

Resumo


A proposta deste artigo é analisar algumas influências filosóficas nos textos musicais de Adorno (1903-1969) com sua crítica social, elaborada na Dialética do Esclarecimento, de 1947. Antes de redigir esse trabalho em parceria com Max Horkheimer, Adorno já estudara alguns elementos centrais para elaboração do conceito de indústria cultural em seus ensaios sobre música. Depois da publicação da Dialética, Adorno ainda publica, no final dos anos 40, o livro Filosofia da Nova Música, que o filósofo considera uma digressão à própria Dialética. Todavia, o texto sobre a nova música não deixa de apresentar conceitos que são anteriores à Dialética, por estarem presentes em sua crítica à situação musical.

Palavras-chave


Crítica Social, Filosofia da Música, Theodor W. Adorno

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1808-5253 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122