Sobre a crítica hermenêutica gadameriana à objetividade da ciência moderna

Daniel Uptmoor Pauly (Unisinos)

Resumo


Para a ciência moderna o observador era completamente neutro e objetivo. O observador não interagia com a matéria a ser observada e este se limitava a colher os resultados dos experimentos. Na contemporaneidade essa posição é problematizada. Na proposta gadameriana o observador não pode ser separado da matéria estudada, de modo que o conceito de objetividade e o observador como neutro são questionados. No contexto desta polêmica, o artigo pretende contribuir para o debate sobre aquilo que a física entende por observador na modernidade e como esse conceito muda na contemporaneidade. Com isso pretende-se trazer elementos que nos ajudem a entender uma simples pergunta, capaz, no entanto, de motivar o referido diálogo: existem pontos de encontro entre uma interpretação contemporânea da física e a hermenêutica de Gadamer?

 

Histórico

Submissão (1a versão): 10/04/2017

Revisões requeridas: 24/06/2017

Submissão (2a versão): 30/06/2017

Aceito para publicação: 13/07/2017


Palavras-chave


Gadamer; Objetividade; Ciência

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1808-5253 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122