Identidades de classe nas Minas do Camaquã.

Autores

  • Jader Escobar Nogueira UFSM

DOI:

https://doi.org/10.4013/rlah.v1i3.78

Palavras-chave:

Minas do Camaquã. Classe. Mundos do Trabalho.

Resumo

Para entender sobre as relações de trabalho existentes nas Minas do Camaquã e para que eu tivesse um embasamento teórico que possibilitasse efetivar uma análise sobre o cotidiano produtivo dos mineiros e engenheiros, realizei uma revisão bibliográfica sobre o tema em questão. Leituras relacionadas principalmente ao entendimento sobre a conceituação de “classe” para grupos sociais, proporcionando estudo principalmente centralizado no pensamento de Edward P. Thompson e Eric J. Hobsbawm, pois surgiram indagações inerentes ao desenvolvimento da pesquisa sobre o tema, como por exemplo, quais são as condições necessárias no meio social dos trabalhadores para a formação de uma classe social? Existiram tais condições nas Minas do Camaquã que possibilitassem a formação de uma classe dos mineiros e engenheiros? Dessa forma, além deste artigo focar uma análise social e econômica sobre a comunidade das Minas do Camaquã também se estabelece aspectos culturais nos quais se possibilitou a formação das identidades que permeam e participam ativamente nas representações como classe, assim como na construção da história da comunidade de trabalhadores situada em Caçapava do Sul, Rio Grande do Sul.

Biografia do Autor

Jader Escobar Nogueira, UFSM

Mestrando no Programa de Pós-Graduação em História da UFSM, orientado pela Prof. Dra. Glaucia Vieira Ramos Konrad.

Downloads

Publicado

2012-03-16