A interculturalidade na linguagem audiovisual: estranhamento, duplicação, hibridização e acabamento

Júlio César David Ferreira, Henrique Evaldo Janzen

Resumo


Na perspectiva bakhtiniana de linguagem e cultura o princípio da alteridade é medular, portanto, nesta investigação, buscamos uma compreensão da interculturalidade na comunicação, ilustrada na linguagem fílmica, sob o prisma da teoria de Mikhail Bakhtin, sobretudo nas ideias de exotopia/excedente de visão, constitutivas das relações interculturais. Assim, o presente artigo consiste em uma análise de algumas relações interculturais vivenciadas pelos personagens Eugene Martone e Willie Brown, do filme A Encruzilhada. Considerando a complexidade da linguagem cinematográfica, nosso enfoque incidiu sobre a evolução da relação intercultural entre os personagens, o que deu concretude aos conceitos de duplicação, hibridização e acabamento, amálgama central na perspectiva dialógica de linguagem e cultura, tanto dentro quanto fora do universo artístico, enfim, possível em todos os campos da atividade humana.

Palavras-chave: audiovisual, comunicação, interculturalidade, linguagem, Mikhail Bakhtin.


Texto completo: PDF



ISSN: 1806-6925 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122

Projeto Gráfico: Jully Rodrigues

Crossref Member Badge
Crossref Similarity Check logo
Locations of visitors to this page