Dos regimes aos gradientes de interação no consumo televisivo: SuperStar, um reality show nascido para ser interativo

Carlos Henrique Sabino Caldas, Bruno Jareta de Oliveira, Octávio Nascimento Neto

Resumo


O presente artigo busca apreender as mudanças nas relações de comunicação e formas de consumo televisivo, pautados pelos conteúdos interativos, possibilitados pelas tecnologias digitais das mídias contemporâneas. Ao se entender que há uma alteração no modo de consumir e produzir no que diz respeito à comunicação televisual em plena era da convergência midiática, observa-se que a interatividade passa a ser utilizada como um recurso de formas de produção e consumo na contemporaneidade. Após a realização de um recenseamento das interações mediadas em ambientes informáticos a partir da linguagem e dos estudos da comunicação, aborda-se a problemática das interações mediadas no consumo televisivo a partir dos rituais de consumo de Eneus Trindade e Clotilde Perez (2014), da sociossemiótica de Eric Landowski (2009) e dos estudos de José Luiz Braga (2012) sobre a interação no contexto da comunicação e seus gradientes. O corpus da análise será o reality show SuperStar e seu aplicativo para smartphones e tablets.

Palavras-chave: interatividade, televisão, rituais de consumo, sociosemiótica, gradientes de interação.


Texto completo: PDF



ISSN: 1806-6925 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122

Projeto Gráfico: Jully Rodrigues

Crossref Member Badge
Crossref Similarity Check logo
Locations of visitors to this page