Smallville e a invenção das identidades: o armário de Clark Kent

Caio Ramos da Silva, Alexandre Rocha da Silva

Resumo


O objetivo deste trabalho é problematizar a noção de identidade, articulando noções da Teoria Queer e elementos da narrativa da série Smallville e observando a possibilidade de se encontrar elementos nesta série que problematizem tal noção. Com isso, a partir da ideia de uma identidade desviante, e das figuras do armário e das instituições médicas como reguladoras da vida social dos sujeitos, busca-se examinar o modo como se articulam esses conceitos, considerando, também, suas possíveis representações nos suportes midiáticos e do entretenimento. Verificou-se, com isto, que tais representações, mesmo atreladas à lógica da Indústria Cultural, são lugares de contradições e pontos de rupturas com as lógicas que instituem e legitimam certas identidades em detrimentos de outras, o que permite problematizar esquemas e processos que repercutem na marginalização e na discriminação de sujeitos não legitimados na esfera social, uma realidade ainda bastante comum na atualidade.

Palavras-chaves: identidade, teoria queer, séries de televisão.


Texto completo: PDF



ISSN: 1806-6925 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122

Projeto Gráfico: Jully Rodrigues

Crossref Member Badge
Crossref Similarity Check logo
Locations of visitors to this page