Jornalismo e esclarecimento: um cotidiano exercício de suspensão

Sylvia Moretzsohn

Resumo


Este artigo aponta o dilema, talvez permanente, que envolve o ideal de esclarecimento do jornalismo confrontado com as condições de produção dominantes e com o processo de naturalização dos fatos inerente à estrutura da vida cotidiana, que confunde fenômeno com processo. Assumindo a fundamentação dessa prática profissional como uma forma de conhecimento, a análise concentra-se na questão do cotidiano, adotando a perspectiva ontológica de Lukács e seu conceito de “suspensão da cotidianidade” como premissa do trabalho de reflexão, indispensável no processo de esclarecimento com o qual o jornalismo está historicamente comprometido. Assim, busca na própria tensão vivida pelo jornalismo um caminho de mudança e sugere que, se o esclarecimento exige a desnaturalização dos fatos, o jornalismo, que por definição se desenvolve no cotidiano, terá de realizar um cotidiano exercício de suspensão para cumprir seu ideal.





ISSN: 1806-6925 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122

Projeto Gráfico: Jully Rodrigues

Crossref Member Badge
Crossref Similarity Check logo
Locations of visitors to this page