O real como impossibilidade do objeto da comunicação: uma articulação com a semiótica lacaniana

José Isaías Venera

Resumo


O presente artigo pretende problematizar o objeto da comunicação com base na semiótica lacaniana. Discute-se o campo da Comunicação e a dificuldade em definir seu objeto. O estudo tem como pressuposto a teoria de Jacques Lacan sobre a noção signo, na qual remonta ao linguista Ferdinand de Saussure. Com destaque para o significante, o sentido é sempre polissêmico, como se fosse impulsionado por uma força que não se deixa simbolizar – o real. Como hipótese tem-se que o campo da comunicação é marcado por um encontro com o real, sendo este o que o mobiliza incessantemente à prática comunicacional. Nesse sentido, reforça-se a tese de que o objeto da comunicação é o laço social, decorrido do sentido engendrado na cadeia significante. Assim, procura-se mostrar, neste estudo teórico, que a impossibilidade de definir o objeto da comunicação é, também, a potência do campo.

Palavras-chave: Linguagem. Epistemologia. Objeto da comunicação. Semiótica lacaniana.


Texto completo: PDF



ISSN: 1984-8226 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues


Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo