Considerações sobre a ética do discurso

Jaqueline Stefani

Resumo


O modelo proposto por Apel e Habermas pôde vir à tona como um profícuo espaço atual de renovação da ética devido à emergência da linguagem como temática central no seio da filosofia da metade do século XX; já não se tratava, paradigmaticamente, de pensar o ser [como na antiga Grécia e no pensamento medieval], nem o sujeito, a subjetividade [como no pensamento moderno]; a linguagem, então, pôde desvelar-se como meio2 intransponível de toda reflexão teórica e prática. A proposta baseada numa ética universal de solidariedade encontrou seu lugar de destaque num momento da história em que se clamava por respostas tanto ao 'vazio ético' entranhado nos espíritos contemporâneos, quanto à generalizada fragmentação e relativização de preceitos morais.


Palavras-chave


ética, consenso, filosofia, discurso

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1808-5253 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122