Sobre a diferença entre morte e suicídio em Schopenhauer

Franciele Bete Petry

Resumo


O trabalho tem como objetivo analisar a diferença entre as concepções de morte e de suicídio na ética de Schopenhauer, mostrando que a primeira corresponde a uma forma de negação da vontade, enquanto a segunda é, contrariamente ao que poderia parecer, uma afirmação da vontade, pois resulta do sofrimento do sujeito que não conseguiu deixar de querer. O suicídio não acaba com a vontade, que é essência da vida, apenas com o indivíduo, portanto, ele não nega a vontade, mas somente um modo em que ela se manifesta. A morte alcançada pelo asceta, porém, na medida em que é negação de todo o querer, é também a aniquilação completa da vontade.

Palavras-chave


suicídio, morte, Schopenhauer

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1808-5253 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122