Memória e interioridade nas Confissões

Fábio César Scherer

Resumo


A narrativa em primeira pessoa – autobiografia –, a presença de um interlocutor privilegiado, a interioridade, a memória e a sua relação com O tempo, e a memória como caminho de identificação, aprendizado e de encontro com Deus são algumas das características centrais do pensamento agostiniano encontradas na análise do fragmento. O aprofundamento destes conceitos constitui-se no fio-condutor do presente trabalho. Assim procedendo, acreditamos que conseguiremos alcançar o nosso objetivo, a saber, analisar a referida citação, buscando investigar o contexto, a argumentação, os principais conceitos, as metáforas, bem como ressaltar os pressupostos e as conseqüências.

Palavras-chave


Agostinho, memória, interioridade, Deus, esquecimento

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1808-5253 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122