Para uma reconstrução da controvérsia hermenêutica entre Gadamer e Habermas

Wescley Fernandes Araujo Freire, Luiz Bernardo Leite Araújo

Resumo


O artigo retoma o debate Gadamer-Habermas acerca da pretensão de universalidade da hermenêutica, com a finalidade de esclarecer o sentido do conceito de tradução utilizado por Habermas, quando este se refere aos equivalentes semânticos (intuições morais) dos conteúdos religiosos e estabelece a cláusula (Proviso) da “tradução institucional” de argumentos religiosos na esfera pública formal. A retomada da controvérsia hermenêutica pode contribuir para uma tentativa inicial de esclarecimento semântico da noção de tradução, apresentando elementos conceituais relevantes para situar o pensamento pós-metafísico habermasiano no contexto do pós-secularismo.

The article retakes the Gadamer-Habermas debate on the hermeneutics’ claim to universality, in order to clarify the meaning of the concept of translation used by Habermas, when he refers to the semantic equivalents (moral intuitions) of religious contents and establishes the ‘institutional translation proviso’ of religious arguments in the formal public sphere. The retake of the hermeneutic controversy may contribute to an initial attempt for the semantic clarification of the notion of translation, presenting relevant conceptual elements to situate Habermasian post-metaphysical thinking in the context of post-secularism.


Palavras-chave


Hermenêutica. Tradução. Pós-secularismo.

Texto completo:

PDF

Referências


AUDI, Robert. Religious Commitment and Secular Reason. Cambridge: Cambridge University Press, 2000.

BORRADORI, Giovanna (Org.). Filosofia em tempo de terror: diálogos com Jürgen Habermas e Jacques Derrida. Tradução de Roberto Muggiati. Rio de Janeiro: Zahar, 2004.

COOKE, Maeve. 2017. Unintelligible! Inaccessible! Unacceptable! Are religious truth claims a problem for liberal democracies?, Philosophy and Social Criticism, 43(4-5), 442-452.

FERRY, Victor. 2012. What is Habermas’s “better argument” good for? Argumentation and Advocacy, 49(2), 144-147.

GADAMER, H.-G. Verdade e Método II: complementos e índice. 3. ed. Tradução de Enio Paulo Giachini. Petrópolis: Vozes; Bragança Paulista: Universitária São Francisco, 2007.

GADAMER, H.-G. Verdade e Método I. Traços fundamentais de uma hermenêutica filosófica. Tradução de Flávio Paulo Meurer. 11. ed. Petrópolis: Vozes; Bragança Paulista: Universitária São Francisco, 2011.

HABERMAS, Jürgen. 1970. Towards a theory of communicative competence. Inquiry: An Interdisciplinary Journal of Philosophy, 13(1-4), 360-375.

HABERMAS, Jürgen. Dialética e Hermenêutica. Para a crítica da hermenêutica de Gadamer. Tradução de Álvaro L. M. Valls. Porto Alegre: L&PM, 1987.

HABERMAS, Jürgen. Passado como futuro. Tradução de Flávio Beno Siebeneichler. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1993.

HABERMAS, Jürgen. Fundamentalismo e terror – Um diálogo com Jürgen Habermas. In: BORRADORI, Giovanna (Org.). Filosofia em tempo de terror: diálogos com Jürgen Habermas e Jacques Derrida. Tradução de Roberto Muggiati. Rio de Janeiro: Zahar, 2004. p. 37-55.

HABERMAS, Jürgen. Entre Naturalismo e Religião: estudos filosóficos. Tradução de Flávio Beno Siebeneichler. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2007.

HABERMAS, Jürgen. A lógica das ciências sociais. Tradução de Marco Antônio Casanova. Petrópolis: Vozes, 2009.

HABERMAS, Jürgen. What is Meant by a ‘Post-Secular Society’? A Discussion on Islam in Europe. In: HABERMAS, Jürgen. Europe – The Faltering Project. Cambridge (UK); Malden (MA): Polity Press, 2009.

HABERMAS, Jürgen. Nachmetaphysisches Denken II: Aufsätze und Repliken. Frankfurt am Main: Suhrkamp, 2012. p. 54-76.

HABERMAS, Jürgen. Fé e Saber. Tradução de Fernando Costa Mattos. São Paulo: Unesp, 2013.

HABERMAS, Jürgen. Política cientificizada e opinião pública. In: HABERMAS, Jürgen. Técnica e Ciência como “ideologia”. Tradução de Felipe Gonçalves da Silva. São Paulo: Unesp, 2014. p. 151-176.

MADISON, G. B. Critical Theory and Hermeneutics: Some Outstanding Issues in the Debate. In: HAHN, Lewis E. (Ed.). Perspectives on Habermas. Chicago: Open Court, 2000. 463-485.

PALMER, Richard E. Habermas versus Gadamer? Some Remarks. In: HAHN, Lewis E. (Ed.). Perspectives on Habermas. Chicago: Open Court, 2000. 487-500.

PERRY, Michael J. 1996. Religious arguments in public political debate. Loyola of Los Angeles Law Review, n. 29, 1421-1458.

WINANDY, Julien. 2015. “Religious citizens” in Post-secular democracies: A critical assessment of the debate on the use of religious argument in public discourse, Philosophy and Social Criticism, 41(8), 837-852.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1808-5253 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122