A noção de Bedeutung segundo as Investigações Filosóficas de Ludwig Wittgenstein: uma abordagem para além da perspectiva filosófica tradicional

Sebastião Alonso Júnior

Resumo


A proposta neste artigo é discutir a caracterização que a ideia de “significado” (Bedeutung) recebe nos escritos finais de Ludwig Wittgenstein, sobretudo no contexto das Investigações Filosóficas, sua principal obra. A discussão parte da crítica wittgensteiniana a concepção referencialista de significação de Santo Agostinho, momento em que o filósofo alerta para o equívoco categorial que representa tratar o objeto (Gegenstand) que uma palavra designa como seu significado (Bedeutung). Igualmente controversa é a pretensa viabilidade de se aplicar o princípio referencialista na construção de uma linguagem privada, ou seja, que trate de ocorrências na dimensão interna dos falantes. Tais pontos de vista são, certamente, fruto de inúmeros equívocos herdados da tradição filosófica. Contudo, e para além das críticas, Wittgenstein apresenta uma alternativa às perspectivas tradicionais.  Ocorre que na segunda fase de sua filosofia o conceito de “significado” é multifacetado e ligado, de várias maneiras, a outros conceitos. Diante disso, é preciso investigar o papel que o conceito de significação desempenha na segunda filosofia de Wittgenstein, bem como suas articulações com as ideias de “aprendizagem” e “usos” da linguagem.


Palavras-chave


Wittgenstein. Significado. Compreensão. Usos.

Referências


Referência bibliográfica:

AGOSTINHO, Santo. Confissões. São Paulo: Editora Nova Cultural, 1996.

BAKER, G. P., e P. M. S. HACKER. Wittgenstein: understanding and meaning (Part I: Essays). Oxford: Blackwell, 2005 a.

_____. Wittgenstein: understanding and meaning (Part II: Exegesis § 1 - 184). Oxford: Blackwell, 2005 b.

GLOCK, Hans-Johann. Dicionário Wittgenstein. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1998.

HACKER, P. M. S. Wittgenstein: meaning and mind. Oxford: Blackwell, 1997.

(_____). Wittgenstein: Mind and Will (part I: Essays). Vol. 4. Oxford: Blackwell, 1990.

HINTIKKA, M.; HINTIKKA, J. Uma investigação sobre Wittgenstein. Campinas: Papirus, 1994.

STERN, David G. Wittgenstein on mind and language. New York: Oxford University Press, 1995.

WITTGENSTEIN, Ludwig. Gramática Filosófica. São Paulo: Edições Loyola, 2003.

_____. Investigações Filosóficas. São Paulo: Nova Cultural, 1996.

_____. O Livro Azul. Lisboa: Edições 70, 1992 a.

_____. O livro castanho. Lisboa : Edições 70, 1992 b.

_____. Philosophical Occasions 1912-1951. Indianapolis & Cambridge: Hackett Publishing Company, 1993.

_____. The big typescript. Oxford: Blackwell, 2005.

_____. Tractatus Logico-Philosophicus. São Paulo: EDUSP, 1994.

WRIGHT, Georg Henrik von. “Special Supplement: the Wittgenstein papers .” The Philosophical Review. n. 78, p. 483 - 503, oct. 1969.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1808-5253 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122