Informação e direcionalidade: uma possibilidade de máquinas complexas

Nathalia Cristina Alves Pantaleão (Unicamp)

Resumo


O presente trabalho tem como objetivo analisar a relação entre complexidade e informação em sistemas artificiais, considerados aqui como sistemas mecânicos. Para tal, partiremos da ideia básica de que informação e complexidade estão em uma relação de proporcionalidade, ou seja, quanto mais informação presente no sistema maior o grau de complexidade deste. Contestaremos tal ideia argumentando que além da presença objetiva e quantitativa da informação é necessário que exista certo de tipo de direcionamento desta informação para que o sistema seja, de fato, considerado complexo. Assim, existindo um direcionamento da informação para além do seu numérico processamento destituído de significação, o sistema poderia torna-se complexo no sentido de estabelecer relações relevantes com o ambiente em que se situa. Nesse sentido, defenderemos a hipótese de que para haver complexidade parece haver a necessidade de relações comunicativas entre sistema-ele mesmo e sistema-ambiente. Por fim, apontamos que ao assentar a complexidade em um processo de comunicação, esta propriedade pode ser estendida aos sistemas artificiais.


Palavras-chave


Informação; Complexidade; Sistemas Artificiais

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1808-5253 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122