Filosofia como prática esotérica: Leo Strauss e o problema da racionalidade

Elvis de Oliveira Mendes (UFPE)

Resumo


O presente artigo pretende, antes de tudo, ser uma análise, assim como uma exposição de pontos fundamentais da visão de Strauss acerca do caráter problemático na relação entre a filosofia e sociedade política, assim como da relação entre filosofia e religião. Para tanto, se mostra necessário tentar compreender aspectos seminais de seu pensamento, tais como a defesa do “esoterismo” na prática da filosofia, o problema do “fideísmo” (que para Strauss remete ao conflito insolúvel entre razão e revelação) e, por fim, a crítica à crença moderna de racionalização da sociedade proposta pelos “filósofos das luzes”.


Palavras-chave


Filosofia; Esoterismo; Racionalidade; Leo Strauss.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1808-5253 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122