Hegel: o liberalismo como legado-problema da Revolução Francesa de 1789

João Gilberto Engelmann (PUCRS)

Resumo


Pretendemos identificar e analisar, de forma específica, a reflexão hegeliana acerca da Revolução Francesa de 1789. A Filosofia da História contém análises mais próximas do pensamento maduro de Hegel. Estaremos focados, sobretudo, nessa primeira obra (Filosofia da História) e na Filosofia do Direito, em cujas passagens do texto seríamos capazes de identificar um plano de superação do modelo de liberdade que Hegel julga pertencer às fases finais da Revolução Francesa (liberalismo). Do ponto de vista metodológico, a análise crítica que pretendemos fazer manterá, ainda que não paralelamente, conteúdos históricos e filosóficos indispensáveis à apresentação do tema e à conclusão acerca da posição final de Hegel em relação à Revolução.

Palavras-chave


Hegel; Revolução Francesa; Liberalismo.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1808-5253 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122