Atenção ao particular: leitura filosófica de filmes e Rope de Hitchcock

Nykolas Friedrich Von Peters Correia Motta (UFRGS)

Resumo


O presente artigo esboça o debate contemporâneo sobre a leitura filosófica de filmes a partir da classificação de Wartenberg de dois polos opostos que definem o espectro de posições possíveis: o polo extremamente pró filosofia cinematográfica (Cavell, Mulhall, Cabrera) e aquele extremamente anti filosofia cinematográfica (Livingston). Ambas as posições concordam que na leitura filosófica a atenção ao particular é mobilizada. Na sequência, procuramos oferecer uma leitura de Rope (dir. Alfred Hitchcock, 1948) que exemplificasse tal atenção.


Palavras-chave


Filosofia do cinema; Leitura filosófica de filmes; Hitchcock.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1808-5253 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122