Sobre os pressupostos morais do liberalismo político de John Rawls

John Florindo de Miranda (UFPel)

Resumo


O presente texto fornece algumas considerações críticas da fundamentação restritamente política e autossustentável (freestanding) do liberalismo político de John Rawls. Seguindo uma linha de crítica comum a esse respeito, suponho que os pontos de partida da teoria de Rawls dão testemunho de seu comprometimento com um conteúdo moral anterior que extrapola as pretensões meramente políticas aventadas pelo autor. Tal conteúdo moral parece dizer respeito à realização da justiça e da estabilidade política. Se essa suposição estiver correta, então o projeto liberal de Rawls deve ser tomado como moral em sentido abrangente.

Palavras-chave


Razão pública; Liberalismo político; Concepção freestanding.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1808-5253 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122