O contratualismo simétrico de E. Tugendhat

Andrei Luiz Lodea

Resumo


O filósofo tcheco-alemão Ernst Tugendhat desenvolveu em seus textos sobre moral uma proposta de justificação da moralidade baseada na teoria contratual. Sua proposta almeja demonstrar que essa proposta hipotética de contratualismo moral deve ser simétrica, ou seja, o acordo deve ser igualmente bom para todos. O objetivo deste artigo é apresentar e analisar a teoria do contratualismo simétrico, bem como, sua plausibilidade perante o cenário complexo em que a ética se apresenta. A proposta é afirmar que a ideia de igualdade, dentro dessa teoria, será decisiva para a aceitação ou não aceitação do acordo entre indivíduos de uma comunidade moral. O artigo está dividido em três seções. A primeira apresentará a ideia de simetria, tendo por base o acordo igualmente bom para todos; a segunda demonstrará algumas deficiências do contratualismo; finalmente, na terceira seção, buscaremos afirmar a necessidade de saída de um contratualismo simples para um contratualismo simétrico.

Palavras-chave


Tugendhat; Contratualismo simétrico; Igualdade; Moral.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 1808-5253 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122