Metáforas na realização da subjetividade em sonetos

Dalby Dienstbach

Resumo


Inserido no campo dos estudos da metáfora no discurso, este trabalho investiga o papel daquele fenômeno no cumprimento de propósitos comunicativos de um gênero particular do discurso literário: o soneto. Assumindo o gênero como principal base de análise, ele explora de que forma a ocorrência de metáforas inéditas (ou não convencionalizadas) e, sobretudo, a possibilidade do seu reconhecimento – traduzida, aqui, na noção de metaforicidade – se prestam à realização e à socialização da subjetividade em um corpus identificado com o gênero em questão. Levantamentos quantitativo e qualitativo dos recursos de ativação de metaforicidade nesse corpus demonstram que a ocorrência de metáforas criativas e de outras estratégias textuais relativas à sua linguagem metafórica – tais como a saturação e a diretividade – estabelece relações determinantes tanto com a estruturação do mundo figurado forjado pelos autores dos poemas quanto com o acesso a esse mundo por parte dos respectivos leitores. A partir disso, conclui-se que é a possibilidade de reconhecimento da linguagem metafórica – mais do que somente a sua ocorrência real – que seria responsável pelo cumprimento dos propósitos comunicativos de sonetos (e de poemas de um modo geral).

Palavras-chave: metaforicidade, realização da subjetividade, discurso literário.


Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6202 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122

Projeto gráfico: Jully Rodrigues


 

SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo