A dinamicidade das práticas discursivas de uma comunidade virtual de aprendizagem

Valeska Virgínia Soares Souza

Resumo


Com a possibilidade de salas de aula virtuais nas quais convergem texto, áudio e vídeo, em plataformas únicas de comunicação,defendo que os ambientes virtuais de aprendizagem (AVAs) configurados nessas plataformas (sistemas de gerenciamento de cursos) devam ser considerados comunidades virtuais de aprendizagem, que emergem a partir das ações dos agentes no ambiente. Neste artigo, apresento a investigação de uma comunidade virtual de aprendizagem no que se refere a dinâmicas emergentes, em termos de práticas discursivas. Para conduzir a pesquisa, segui os pressupostos da Teoria dos Gêneros, de Swales (1990, 1998, 2004) e do Paradigma da Complexidade. O estudo constituiu-se uma pesquisa descritiva de natureza qualitativa e de orientaçãoetnográfica virtual (Hine, 2000). Após analisar a produção textual nos links Perfil, Diário de bordo, Correio, Fórum e Bate-papo, observei que características dos discursos oral e escrito se mesclaram na produção textual dos membros da comunidade discursiva; diferentes gêneros encaixaram-se nos diferentes suportes; e o propósito comunicativo se mostrou parte importante dessa rede complexa.


Palavras-chave: comunidades virtuais de aprendizagem, gêneros, Complexidade.


Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6202 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122

Projeto gráfico: Jully Rodrigues


 

SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo