Sociedade global, risco e segurança

Nelson Lourenço

Resumo


A História da humanidade mostra como sempre fomos confrontados com a necessidade de fazer escolhas e de tomar decisões em contexto de incerteza e de desconhecimento. Frequentemente, essas incertezas estão associadas à probabilidade de ocorrência de fenómenos que causem danos à população e ao seu património, constituindo aquilo a que hoje chamamos riscos. Os riscos são, assim, algo ubíquo à sociedade, no tempo e no espaço. Mas é importante ter presente que esta ubiquidade da incerteza e do risco se adensou com a emergência da sociedade industrial, assumindo uma dimensão planetária com o processo de globalização, particularmente com a mundialização da economia e com a revolução digital. Usando o método dedutivo analítico, este artigo analisa o profundo impacto que o desenvolvimento industrial e tecnológico trouxe à Sociedade, especialmente quanto à globalização de riscos e surgimento de novas ameaças.


Referências


BECK, U. 1992. Risk Society: Towards a New Modernity. London, Sage Publications.

BECK, U. 1999. The World Risk Society. London, Polity Press.

BECK, U. 2000. The cosmopolitan perspective: sociology of the second age of modernity. The British Journal of Sociology, 51(1):79-105.

BECK, U. 2006. Living in the World Risk Society. Economy and Society, 35(3):329-345.

CASTELLS, M. 2001. The internet galaxy. Reflexivity on the internet, business and society. Oxford, Oxford University Press.

DAUPHINÉ, A. 2001. Risques et Catastrophes. Observer, Spatialiser, Comprendre et Gére. Paris, Armand Colin.

DOMINIQUE, D. 2002. Securité. L’Aprés New York. Paris, Presses de Sciences Po.

FUNDAÇÃO FRANCISCO MANUEL DOS SANTOS. 2017. PORDATA: Base de Dados de Portugal Contemporâneo. Lisboa. Disponível em: . Acesso em: julho de 2018.

GIDDENS, A. 1990. The Consequences of Modernity. Standford, Standford University Press.

GIDDENS, A. 1994. Modernidade e Identidade Pessoal. Oeiras, Portugal, Celta Editora.

GIDDENS, A. 1999. Risk and Responsibility. The Modern Law Review, 62(1):1-10.

GIDDENS, A. 2000. Runway World. How Globalisation is Reshaping our Lives. New York, Routledge, 2000.

GIDDENS, A. 2009. The Politics of Climate Change. Cambridge, Polity.

INNERARITY, D. 2009. O Futuro e os seus Inimigos. Uma defesa da esperança política. Lisboa, TEOREMA.

LOURENÇO, N. 2008. A Densificação do Conceito de Segurança Interna. Para uma Governance da Segurança. In: AAVV. Actas do Seminário para a Qualidade da Actuação do Sistema de Defesa Social. Belo Horizonte, S/E.

LOURENÇO, N. 2011. Sentimento de Insegurança e Estado de Direito: O espectro axial da relação liberdade e segurança. Segurança e Defesa, 17:70-83. Disponível em: . Acesso em setembro de 2011.

LOURENÇO, N. 2013. Globalização, Metropolização e Insegurança: América Latina e África. Revista Direito e Segurança, 1(1):87-116. Disponível em: . Acesso em: julho de 2013.

LOURENÇO, N. 2015. As Novas Fronteiras da Segurança. Segurança Nacional, Globalização e Modernidade. Segurança e Defesa, 31:26-36.

LOURENÇO, N.; LISBOA, M. 1992. Representações da Violência. Lisboa, Centro de Estudos Judiciários.

LOURENÇO, N. et al. 2006. Estudo para a Reforma do Modelo de Organização do Sistema de Segurança Interna: Modelo e Cenários. Lisboa, IPRI/MAI.

LOURENÇO, N.; LOPES, F.; RODRIGUES, C.; COSTA, A.; SILVEIRO, P. 2015. Segurança Horizonte 2025: um Conceito Estratégico de Segurança Interna. Lisboa, Edições Colibri.

LOURENÇO, N.; COSTA, A. (Coord.). 2018. Estratégia de Segurança Nacional - Portugal Horizonte 2030. Lisboa, Almedina.

RAMADAN, H.; SHANTZ, J. 2016. Phobic Constructions: An Introduction. In: H. Ramadan, J. Shantz (eds.), Manufacturing Phobias. The Political Production of Fear in Theory and Practice. Toronto, University of Toronto Press.

SIMON, H. 1962. The Architecture of Complexity. Proceedings of The American Philosophical Society, 106(6):467-482.

UNDP. 1994. Human Development Report. In: New Dimensions of Human Security. New York, UNPD.

UN-ISDR - International Strategy for Disaster Reduction. 2004. Living with Risk. A global review of disaster reduction initiatives. Genebra/Suiça, Inter-Agency Secretariat International Strategy for Disaster Reduction (ISDR), 152pp. Disponível em http://www.unisdr.org.


Texto completo: PDF



ISSN: 2175-2168 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122

Projeto gráfico: Jully Rodrigues



SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo