Dois tipos de necessidade em Descartes: condicionais e absolutos

Autores

  • Saniye Vatansever Yeditepe University

DOI:

https://doi.org/10.4013/fsu.2017.182.04

Resumo

Este artigo busca resolver o aparente conflito entre os compromissos de Descartes com a doutrina da criação e a necessidade das verdades eternas, elaborando diferentes concepções de necessidade no quadro conceitual de Descartes. Mais especificamente, argumento que o fato de Descartes admitir a necessidade das verdades eternas não o obriga a afirmar a impossibilidade de sua negação. Necessidade, para Descartes, ao contrário, significa imutabilidade. Descartes distingue dois tipos de verdades imutáveis. Enquanto as verdades sobre a essência de Deus são absolutamente imutáveis, as verdades sobre as essências da criação de Deus são condicionalmente imutáveis, ou seja, elas podem mudar se a vontade de Deus muda. Uma vez que existem diferentes tipos de verdades eternas, eles também expressam diferentes tipos de necessidade, isto é, necessidade condicional e absoluta. Depois de esclarecer estes dois tipos de necessidade, eu explico como Descartes mantém coerentemente tanto que as verdades eternas são necessárias e que Deus poderia ter criado verdades eternas de outra forma, sem prejudicar sua necessidade.

Palavras-chave: Descartes, verdades eternas, doutrina da criação, necessidade, imutabilidade.

Downloads

Publicado

2017-10-31

Edição

Seção

Artigos