A questão ambiental como eco-hermenêutica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.4013/fsu.2023.242.08

Palavras-chave:

compreensão, práxis, solidariedade, ambiente, crise ecológica.

Resumo

Este artigo pretende discutir a conexão entre a hermenêutica filosófica de Gadamer e a questão ambiental, enquanto uma espécie de eco-hermenêutica. Nesse sentido, busca-se discutir a contribuição do pensamento ontológico-prático de Gadamer em termos ecológicos, como um ramo da filosofia no qual as questões em torno do meio ambiente constituem um problema comum no âmbito da práxis humana. Apontando a crise ecológica como questão básica, Gadamer indica uma forma de pensar a própria constituição do modo de estar no mundo com os outros, situado em uma esfera de práxis atual e cada vez mais degradada. Em uma palavra, ele oferece um horizonte interpretativo ao questionamento ecológico como um dos caminhos onde ainda se pode pensar a solidariedade hermenêutica em termos de solidariedade ecológica, como possibilidade de reabilitação da práxis desde o ambiente comum.

Biografia do Autor

Gustavo Silvano Batista, UFPI

Universidade Federal do Piauí - UFPI, Programa de Pós-Graduação em Filosofia, Teresina, Piauí, Brasil.

Downloads

Publicado

2023-07-26

Edição

Seção

Dossier