Publicidade Social de Causa como tática de resgate do direito à vida: refugiados e imigrantes reintegrados no cotidiano da cidade reinventada

Autores

  • Patrícia Gonçalves Saldanha Universidade Federal Fluminense (UFF), Instituto de Arte e Comunicação Social. Niteroi, RJ, Brasil

Palavras-chave:

Publicidade Social de Causa, pesquisa-ação, reintegração de refugiados e imigrantes.

Resumo

O objetivo do artigo é compreender as movimentações que resultam em aglomerações humanas e refletir sobre se e como a Publicidade Social de Causa pode contribuir para consubstanciar o sentimento de pertencimento de populações em deslocamento antes e durante a pandemia, sem descuidar da questão dos direitos fundamentais. A metodologia se baseou na pesquisa-ação e na revisão bibliográfica, e recortamos como corpus o caso do senegalês Ousmane Thiam, que hoje é residente no Brasil e reconhece que a Publicidade Social de Causa foi imprescindível para impulsionar seu negócio, viabilizar economicamente sua permanência no país e arrojar sua participação política e inserção nas questões humanitárias de imigrantes e refugiados na cidade de Niterói (RJ).

Biografia do Autor

Patrícia Gonçalves Saldanha, Universidade Federal Fluminense (UFF), Instituto de Arte e Comunicação Social. Niteroi, RJ, Brasil

Profª Drª Associada 2 da Universidade Federal Fluminense e membro Permanente do PPGMC - UFF (Programa de Pós-graduação em Mídia e Cotidiano). Vice-Coordenadora do GT de Cidadania do ALAIC (2012-2016), Coordenadora do GT de Cidadania do ALAIC (2016-2018), Coordenadora do Intercom Jr. Publicidade. (2015). Coordenadora do Intercom Jr. Cidadania(2016-2018). Experiência na área de Comunicação, com ênfase em Publicidade e Propaganda e Comunicação Comunitária. Coordenação de Eventos e Editoração e Produção Audiovisual, atuando principalmente nos seguintes temas: inclusão humanista no social, comunicação contra-hegemônica, Publicidade Social (comunitária, afirmativa, de interesse público, transversal, de causa), Planejamento Estratégico e de Campanha Publicitária. Fundadora e atual Líder do LACCOPS (Laboratório de Investigação em Comunicação Comunitária e Publicidade Social) e membro fundadora do INPECC (Instituto Nacional de Pesquisa em Comunicação Comunitária). Mestrado em COMUNICAÇÃO E CULTURA(2003) e doutorado em COMUNICAÇÃO E CULTURA (2009) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e Atual Pós-doc em COMUNICAÇÃO E CULTURA ( Publicidade Sensorial), além de especializações no Baruch College (NY/EUA). Com forte atuação na estruturação e na vice-coordenação do LECC (Laboratório de Estudos em Comunicação Comunitária/ECO/UFRJ): na organização dos Encontros Bienais, palestras bimensais e atividades realizadas pelos Grupo de Estudos durante 10 anos. Graduação em Publicidade e Propaganda com significativa experiência no mercado profissional, além de larga experiência docente em Universidades Públicas e Privadas, com participação em bancas de graduação, mestrado e doutorado e orientações monográficas e de dissertações. Com publicação de artigos em Periódicos e em anais de eventos acadêmicos Nacionais e Internacionais.

Referências

ACNUR. 2019 The Global Trends. Disponível em: https://bit.

ly/2zQWu79. Acesso em: 12/09/2019.

AJARI, N. 2018. Nascida do desastre: crítica da etnofilosofia, pensamento social e africanidades. Ensaios Filosóficos, 18:8-24. Disponível em: https://cutt.ly/gj79rHH. Acesso em: 25/01/2021.

APPIAH, K.A. 1997. Na casa de meu pai: a África na filosofia da

cultura. Rio de Janeiro, Contraponto, 304 p.

BBC News. 2020. 1 milhão de mortos por covid-19: gráficos mostram onde o coronavírus se espalha e mata mais. Disponível em:

https://cutt.ly/BhBhFJc. Acesso em: 30/09/2020.

BRASIL,61. 2020. Região Norte lidera índices de infecção e mortalidade pela Covid-19. Disponível em: https://bit.ly/3nfTULP .

Acesso em: 30/08/2020.

CÁRITAS – PARES: Programa de Atendimento a Refugiados e Solicitantes de Refúgio. 2018. Disponível em: https://bit.ly/2ZWlu7A.

Acesso em: 20/03/2020.

CARVALHO, V.; BORGES, L.; RÊGO, D. 2010. Interacionismo simbólico: origens, pressupostos e contribuições aos estudos em

Psicologia Social. Psicologia: Ciência e Profissão, Brasília, 30(1).

Disponível em: https://bit.ly/3gIvozs. Acesso em: 12/09/2019.

CERTEAU, M. 1994. A invenção do cotidiano 1: Artes de fazer.

Petrópolis, Vozes.

FERREIRA, A. 2020. COVID-19: brasileiros e venezuelanos se unem

para construir hospital temporário em Boa Vista. Disponível em:

https://bit.ly/34i6y4g. Acesso em: 30/04/2020.

FERREIRA, G.M. 2001. As origens recentes: os meios de comunica-

ção pelo viés do paradigma da sociedade de massa. In: A. HOHLFELDT et al. (org.), Teorias da comunicação: conceitos, escolas e

tendências. Petrópolis, Vozes, p. 99-116.

FIOCRUZ, 2020. O que é o novo coronavírus? Disponível em:

https://bit.ly/2QOhHnp. Acesso em: 19/03/2020.

G1. 2020. Mundo registra novo recorde de mortes por Covid; África

ultrapassa 2 milhões de casos. Disponível em: https://cutt.ly/

phBjWj9. Acesso em: 20/11/2020.

GARCIA, E.F. 2004. La Publicidad Social. In: Repositorio Institucional de la Universidad de Alicante. Disponível em: http://rua.

ua.es/dspace/handle/10045/15710. Acesso em: 08/08/ 2018.

GORZ, A. 2005. O imaterial: conhecimento, valor e capital. Tradução

de Celso Azzan Júnior. São Paulo, Editora Annablume, 107 p.

GRAMSCI, A. 1991. Maquiavel, a política e o Estado moderno. 8ª

ed. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira.

HALL, S. 2003. Da diáspora: identidades e mediações culturais. Belo

Horizonte, Editora UFMG, 434 p.

HOUNTONDJI, Paulin J. 2008. Conhecimentos de África, conhecimento de africanos: duas perspectivas sobre os Estudos Africanos. Revista Crítica de Ciências Sociais, 80:149-160. Disponível

em: https://cutt.ly/Sj72762. Acesso em: 04/05/2020.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 2020. Aglomerados Subnormais. O que é? Disponível em: https://cutt.ly/

ghBc0Sk. Acesso em: 26/05/2020.

MATTELART, A.; MATTELART, M. 2000. História das teorias da

comunicação. São Paulo, Loyola, 220 p.

MORAES, Dênis. 2010. Comunicação, hegemonia e contra-hegemonia: a contribuição teórica de Gramsci. Revista Debates, Porto

Alegre, 4(1):54-77, jan.-jun.

NEBEHAY, S.; FARGE, E.; SHIELDS, M. 2020. OMS: mortes por

covid-19 podem dobrar para 2 milhões antes de vacina. Disponí-

vel em: https://cutt.ly/ZhBjLxv. Acesso em: 30/09/2020.

OTTOBONI, J. 2018. Documento da ONU alerta para escassez

de água. Disponível em: https://bit.ly/36TZA6n . Acesso em:

/04/2019.

PAIVA, R. 2003. O espírito comum: comunidade, mídia e globalismo.

Rio de Janeiro, Mauad, 175 p.

PERUZZO, C. 2016. Epistemologia e método da pesquisa-ação:

uma aproximação aos movimentos sociais e à comunicação. In:

ENCONTRO ANUAL DA COMPÓS, XXV, Goiás, 2016. Anais

, Goiânia, COMPÓS, p. 1-22. Disponível em: https://bit.

ly/3coUrV0. Acesso em: 10/08/2019.

PINHO, J.B. 1990. Propaganda institucional: usos e funções da propaganda em relações públicas. São Paulo, Ed. Summus, 166 p.

PRINGLE, H.; THOMPSON, M. 2000. Marketing Social para Causas

Sociais e a construção das marcas. São Paulo, Makron Books,

p.

RIBEIRO, E. 2020. A pandemia não é a mesma para todos. Disponí-

vel em: https://cutt.ly/mhBcxJs. Acesso em: 30/08/2020.

SALDANHA, P. 2019. Publicidade Social e sua tipificação: uma

metodologia de transformação social. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DA COMUNICAÇÃO, 42º, 2019. Anais

do Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação. Belém,

Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares

da Comunicação, 2019, vol. 1, p. 1-15. Disponível em: https://

bit.ly/2XM3Dh0. Acesso em: 25/05/2020.

SALDANHA, P.; MORAIS, V. 2019. Celebridades em Publicidade

Social de Causa: ação da chefe de cozinha argentina Paola

Carosella e refugiados em território brasileiro. In: SEMINÁRIO

ALAIC, 2019. Disponível em: https://cutt.ly/khBgDNW. Acesso

em: 20/05/2020.

SANT’ANNA, A.; JÚNIOR, I.R.; GARCIA, L.F.D. 2015 Propaganda:

teoria, técnica e prática. 9ª ed. rev. e ampl. São Paulo, Cengage

Learning, 465 p.

SANTOS, B.; MENESES, M.P. 2009. Introdução. In: B. SANTOS;

M.P. MENESES (org.), As Epistemologias do Sul. Coimbra, G.C.

Gráfica de Coimbra, 532 p.

SANTOS, M. 2014. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e

emoção. São Paulo, Editora da Universidade de São Paulo, 384 p.

SODRÉ, M. 2015. A ciência do comum: notas para o método comunicacional. Petrópolis, Editora Vozes, 323 p.

UNHCR-ACNUR. 2017. Refugiados são prejudicados quando governantes ignoram as leis sobre refúgio. Disponível em: https://

cutt.ly/JhBzxj8. Acesso em: 20/05/2020.

Downloads

Publicado

2021-03-06