Fundamentos epistemológicos e metodológicos da perspectiva cognitiva da comunicação

Ramon Queiroz Marlet

Resumo


O presente artigo visa explorar de forma epistemológica e metodológica a perspectiva cognitiva da comunicação. Nesse sentido, veremos (1) como determinadas crises nos paradigmas dominantes dos estudos dos efeitos da mídia de massa culminaram em seu recente surgimento; (2) qual a principal corrente teórica que sustenta e norteia suas articulações; (3) como o desenvolvimento deste campo levou à criação de disciplinas fundamentadas na intersecção entre comunicação e ciências cognitivas, como a neurociência e a psicofisiologia aplicadas; (4) quais as principais ferramentas metodológicas que permitem a sua efetiva operacionalização em vários contextos comunicacionais; e (5) quais suas principais limitações teóricas e empíricas. Por fim, concluímos este trabalho com sugestões de pesquisas futuras nas áreas de publicidade e propaganda, relações públicas, jornalismo e audiovisual, objetivando a estimulação de novas e necessárias iniciativas no escasso cenário acadêmico nacional.


Palavras-chave


comunicação, cognição, paradigma.

Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .