Contribuições dos Estudos Culturais para a construção de um protocolo de pesquisas voltado à produção de sentidos

Autores

  • Flavi Ferreira Lisboa Filho Programa de Pós-Graduação em Comunicação Universidade Federal de Santa Maria

Palavras-chave:

Estudos Culturais, comunicação, produção de sentidos, representações culturais, protocolo de pesquisa

Resumo

Este texto pretende apresentar um protocolo de pesquisa que tensiona as representações culturais (midiáticas) com base epistemológica nos Estudos Culturais e discutir suas possibilidades teórico-metodológicas no âmbito da produção de sentidos. Como cada investigação trilha um percurso próprio, o protocolo busca dialogar com outras perspectivas teórico-metodológicas para permitir ao pesquisador a tomada de decisão adequada aos objetivos de sua análise. Logo, busca-se apresentar uma visão processual do trabalho científico que evidencie o dinamismo da pesquisa, frisando que cada problema e objeto de análise trazem consigo demandas específicas.

Biografia do Autor

Flavi Ferreira Lisboa Filho, Programa de Pós-Graduação em Comunicação Universidade Federal de Santa Maria

Doutor em Ciências da Comunicação. Professor associado da Universidade Federal de Santa Maria – UFSM, no no Departamento de Ciências da Comunicação, Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Programa de Pós-Graduação Profissional em Patrimônio Cultural.  Pesquisador líder do Grupo de Pesquisa Estudos Culturais e audiovisualidades.

Referências

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. Tradução de Paulo Bezerra. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2002.

BENETTI, Marcia. Análise do discurso em jornalismo: estudo de vozes e sentidos. In: BENETTI, Marcia; LAGO, Cláudia (Orgs.). Metodologia de pesquisa em Jornalismo. Petrópolis: Vozes, 2007.

BONIN, Jiani Adriana. Nos bastidores da pesquisa: a instância metodológica experienciada nos fazeres e nas processualidades de construção de um projeto. In: MALDONADO, Alberto Efendy et al. Metodologias de pesquisa em comunicação: olhares, trilhas e processos. Porto Alegre: Sulina, 2006.

CANCLINI, Nestor Garcia. Consumidores e cidadãos: conflitos multiculturais da globalização. 8.ed. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2010.

CASETTI, Francesco; CHIO, Frederico di. Análisis de la televisión: instrumentos, métodos y prácticas de investigación. Barcelona: Paidós, 1999.

CASTELLS, Manuel. O poder da identidade. São Paulo: Paz e Terra, 1998.

CEVASCO, Maria E. Dez lições sobre Estudos Culturais. São Paulo: Boitempo, 2003.

_______. Para ler Raymond Williams. São Paulo: Paz e Terra, 2001.

COIRO-MORAES, A. L. Epistemologia dos Estudos Culturais: da dialética ao materialismo cultural. In: Anais eletrônicos do XX Encontro da Associação Nacional de Programas de Pós-graduação em Comunicação. Porto Alegre, Jun. 2011.Disponível em: <http://www.compos.org.br/data/biblioteca_1146.pdf>. Acesso em: 7 out. 2015.

CUCHE, Denys. A noção de cultura nas ciências sociais. Bauru, Edusc, 2002.

DU GAY, Paul, HALL, Stuart, JANES, Linda, MACKAY, Hugh, NEGUS, Keith. Doing cultural studies: The story of Sony walkman. London: Sage, 1999.

ESCOSTEGUY, Ana Carolina. Cartografia dos Estudos Culturais. Belo Horizonte: Autêntica, 2010 [2001].

_______. Circuitos de cultura/circuitos de comunicação: um protocolo analítico de integração da produção e da recepção. Revista Comunicação, Mídia e Consumo. São Paulo, v. 4, n. 11, p. 115-135; nov/2007.

_______. Mídia e questões de gênero no Brasil: pesquisa, categorias e feminismos. Trabalho apresentado ao Grupo de Trabalho Comunicação, Gêneros e Sexualidades do XXVIII Encontro Anual da Compós, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre - RS, 11 a 14 de junho de 2019.

FOUCAULT, Michel. As palavras e as coisas: uma arqueologia das ciências humanas. Tradução de Salma Tannus Muchail. 8ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

_______. A ordem do discurso: aula inaugural no Collège de France, pronunciada em 2 de dezembro de 1970. Tradução de Laura Fraga de Almeida Sampaio. São Paulo: Edições Loyola, 2012.

FREIRE FILHO, João. Força de expressão: construção, consumo e contestação das representações midiáticas das minorias. Revista FAMECOS. Porto Alegre. n. 28. 2005.

GRAMSCI, Antonio. Cadernos do cárcere. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002.

HALL, Stuart. A Centralidade da Cultura: notas sobre as revoluções culturais do nosso tempo. Revista Educação e Realidade, 22 (2), jul./dez. Porto Alegre, 1997.

_______. Quem precisa da identidade? . In: SILVA, Tomaz Tadeu da (org.). Identidade e diferença: a perspectiva dos Estudos Culturais, p. 7-72. Petrópolis, RJ: Vozes, 2000.

_______. Da diáspora: as identidades e mediações culturais. Belo Horizonte: EdUFMG, 2003.

_______. Cultura e representação. Rio de Janeiro: Editora PUC-Rio, 2016.

JOHNSON, Richard. O que é, afinal, Estudos Culturais? In: SILVA, Tomaz Tadeu da. (org.) O que é, afinal, Estudos Culturais? Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

KELLNER, Douglas. A cultura da mídia. Bauru, SP: EDUSC, 2001.

LOPES, Maria Immacolata Vassallo de. Jesús Martín-Barbero e os mapas essenciais para compreender a comunicação. Revista Intexto (UFRGS), n. 43, p. 14-23, set/dez 2018, Porto Alegre.

LOURO, Guacira Lopes. Gênero, sexualidade e educação. Uma perspectiva pós estruturalista. Petrópolis: Vozes, 1997.

LUGONES, María. Rumo a um Feminismo Descolonial. Estudos Feministas. Florianópolis, v.22 n.3, 2014.

MARTÍN-BARBERO, Jesus. Dos meios às mediações: comunicação, cultura e hegemonia. Rio de Janeiro: EdUFRJ, 1987.

_______. Oficio de cartógrafo: travesías latinoamericanas de la comunicación en la cultura. Mexico: Fondo de Cultura Económica, 2002.

MARTINO, Luís Mauro Sá. Métodos de pesquisa em comunicação: projetos, ideias, práticas. Petrópolis, RJ: Vozes, 2018.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Análise de discurso: princípios e procedimentos. 4ª ed. Campinas: Pontes, 2002.

ORÓZCO-GÓMEZ, G. Medios, audiencias y mediaciones. Comunicar, n;8, 1997.

SILVERSTONE, Roger. Por que estudar a mídia? São Paulo: Loyola, 2011.

SOUZA SANTOS, Boaventura de. Direitos humanos e o desafio da interculturalidade. Revista Direitos Humanos. n. 2. Jun. 2009.

STEFFEN, Lauren; HENRIQUES, Mariana; LISBOA FILHO, Flavi Ferreira. Análise cultural-midiática como protocolo teórico-metodológico de pesquisas em comunicação. Anais. XXVII Encontro Anual da Compós, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte - MG, 05 a 08 de junho de 2018.

WILLIAMS, Raymond. Marxismo e literatura. Rio de Janeiro: Zahar, 1979.

_______. La larga revolución. Buenos Aires: Nueva vision, 2003.

_______. Palavras-chave: um vocabulário de cultura e sociedade. São Paulo: Bomtempo, 2007 [1983].

WOODWARD, K. Identidade e diferença: uma introdução teórica e conceitual. In: SILVA, Tomaz Tadeu da (Org). Identidade e diferença: a perspectiva dos Estudos Culturais. 1º ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2000.

Downloads

Publicado

2021-03-06