“Eu não sou a mulher vermelha. Pode tirar suas próprias calças”: sentidos sobre gênero e sexualidade em disputa em memes de Game of Thrones

Felipe Viero Kolinski Machado Mendonça

Resumo


Nesta pesquisa, a partir de um acontecimento específico de Game of Thrones (relação sexual entre as personagens Arya Stark e Gendry Baratheon), buscamos, tendo em vista os memes compartilhados por fãs em redes sociais digitais, perceber quais sentidos são então mobilizados acerca de questões de gênero e de sexualidade. Discutimos as noções de acontecimento, ciberacontecimento, meme e gênero e sexualidade. A análise de construção de sentidos em redes digitais é a inspiração metodológica e os estudos feministas/estudos de gênero consistem nos referenciais teóricos e políticos acionados. Em relação às conclusões, foi possível compreender como a elaboração de lugares permitidos e também interditados à personagem Arya passa pelos lugares permitidos e interditados às mulheres. Para além da ficção e para além do caráter humorístico dos memes, observamos uma discussão que é, também, de caráter político.

Palavras-chave: Game of Thrones. Meme. Gênero.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.4013/fronteiras.v22i3.20670



ISSN: 1984-8226 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues
 
 
 
 
 
   
Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo