Examinar, prever e prescrever comportamentos: como atuam os “algoritmos de engajamento” no Globoplay

Ivan Satuf

Resumo


A crescente influência de algoritmos e plataformas digitais nos processos comunicacionais tem merecido especial atenção da comunidade acadêmica. Contudo, o algoritmo é quase sempre tratado como um mecanismo impenetrável, limitando as pesquisas. Este artigo abre algumas destas “caixas-pretas” ao investigar a estrutura dos “algoritmos de engajamento” do Globoplay. A exploração se baseia em recentes artigos científicos publicados por desenvolvedores da plataforma de streaming de vídeo. Nestes artigos, as operações são descritas e justificadas por especialistas que efetivamente criam os códigos, evidenciando de que forma o pensamento computacional lida com noções sociais. O objetivo central é compreender como os programadores traduzem o polissêmico conceito de “engajamento” para o interior de algoritmos que buscam examinar, prever e prescrever os comportamentos de usuários da plataforma.

Palavras-chave: Algoritmo. Plataformização. Streaming de vídeo. Engajamento. Globoplay.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.4013/fronteiras.v22i3.20962



ISSN: 1984-8226 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues
 
 
 
 
 
   
Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo