Além do animê: Reality TV e o Soft Power japonês

Mayara Araujo

Resumo


Embora o soft power japonês seja comumente associado aos animês e mangás - produtos midiáticos que obtiveram grande sucesso ao redor do mundo – percebemos que esse poder brando está se revelando mais plural. A aparição de plataformas de streaming é um dado interessante a esse processo, uma vez que facilita o acesso à outras produções midiáticas japonesas, como os reality shows, que não costumam ser transmitidos internacionalmente através de vias oficiais. Com isso em mente, objetivamos investigar o potencial desse soft power “alternativo”, através da interpretação dos discursos presentes nos realitys shows Terrace House e Ainori, coproduzidos pela Netflix. Partimos do pressuposto de que o Japão vive um efervescente momento de expansão de seu soft power através do diálogo com essas plataformas, que ajudam a veicular outras imagens e discursos sobre a nação. Concluímos que embora esses programas careçam de incentivos advindos do governo, eles também podem conseguem cooptar soft power.

Palavras-chave: Soft Power. Cool Japan. Reality Show. Terrace House. Ainori.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.4013/fem.2020.222.09



ISSN: 1984-8226 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues
 
 
 
 
 
   
Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo