“E.T. Phone Home”, ou: do aterro para o museu: interseções entre arqueologia e arqueologia das mídias

Emmanoel Ferreira

Resumo


Este artigo demonstra as possibilidades de interseção entre a arqueologia – como disciplina, como campo das ciências – e a arqueologia das mídias, tomando como estudo de caso a escavação dos cartuchos da Atari realizada em Alamogordo, Novo México, em abril de 2014. Aponta para como a conjunção destas duas arqueologias pode proporcionar novas (e alternativas) narrativas históricas a “fatos” cristalizados pelo tempo e aceitos como verdades muitas vezes inquestionáveis; neste caso, a ideia – disseminada por mais de três décadas – de que o jogo E.T., da plataforma Atari 2600, teria sido o principal responsável pela quebra do mercado Norte-Americano de videogames no ano de 1983. Conclui-se que o trabalho conjunto entre arqueologia e arqueologia das mídias abre possibilidades para novos entendimentos acerca de aspectos culturais, sociais e econômicos concernentes a determinados fenômenos midiáticos.

Palavras-chave: Arqueologia. Mídias. Videogames. Atari. E.T..


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.4013/fem.2020.222.05



ISSN: 1984-8226 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues
 
 
 
 
 
   
Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo