Tons do Sertão: disputas entre o sertanejo e MPB em redes sócio-técnicas

Gustavo Alonso, Beatriz Polivanov, Lucas Waltenberg

Resumo


O álbum de regravações de Tom Jobim, Tom do Sertão, lançado pela dupla Chitãozinho & Xororó, em 2015, reacendeu uma série de disputas envolvendo a música sertaneja. A saber: a aparente incompatibilidade entre tal gênero e a MPB, representada aqui pelo repertório jobiniano, e o conflito entre tradição e modernidade no âmbito do universo sertanejo. É nosso objetivo neste artigo fazer tal debate e desenvolver a hipótese de que as redes sócio-técnicas têm servido como mediadores fundamentais desses conflitos, configurando-se como espaços estratégicos de aproximação entre tais universos musicais, aparentemente opostos. Trabalhando com a premissa da virtualização das cenas musicais, coletamos e analisamos publicações em sites de redes sociais relacionadas ao lançamento do álbum, com ênfase na fanpage da dupla no Facebook. Concluímos que elas colocam o sertanejo em um lugar de aproximação respeitosa e não óbvia com a MPB, bem como de manutenção de ideais caipiras e novos ideais tecnológicos.

Palavras-chave: sertanejo, MPB, tradição, modernidade, redes sócio-técnicas.


Texto completo: PDF



ISSN: 1984-8226 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-750. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122
Projeto gráfico: Jully Rodrigues


Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo