A oralidade na proposta curricular de Camaragibe: o que pensam as professoras?

Ana Carolina Pessoa Guimarães, Júlia Teixeira Souza, Telma Ferraz Leal

Resumo


Este estudo teve como objetivo analisar a Proposta Curricular da Rede Municipal de Camaragibe – PE, a fim de investigar quais orientações sobre o ensino da oralidade são disponibilizadas no documento e investigar o entendimento e as opiniões de professoras dessa rede sobre o que é proposto no texto. Com base na abordagem sociointeracionista de ensino da língua, a pesquisa foi realizada por meio de análise documental da Proposta Curricular da Rede Municipal de Camaragibe – PE e de entrevistas semiestruturadas com oito professoras dos anos iniciais do Ensino Fundamental. Os resultados mostraram que o documento disponibiliza orientações para o ensino da oralidade, contemplando diferentes dimensões do trabalho nesse eixo de ensino; as professoras concordavam com as orientações dadas, porém, tinham dificuldades para realizar atividades específicas para o ensino da oralidade e pouco domínio teórico sobre o tema.

Palavras-chave: currículo, oralidade, ensino.


Texto completo: PDF



ISSN 2177-6210 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [atualizado em abril/2016]

Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP 93022-750, São Leopoldo, RS. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 R: 3219
Projeto gráfico: Jully Rodrigues