Amanualidade em Álvaro Viera Pinto: desenvolvimento situado de técnicas, conhecimentos e pessoas

Rodrigo Freese Gonzatto, Luiz Ernesto Merkle

Resumo


Neste artigo, discutimos o desenvolvimento de pessoas, conhecimentos e técnicas pela noção de amanualidade, de Álvaro Vieira Pinto. Amanualidade é um conceito da relação entre consciência e realidade, que entende o existente humano como ser que se constitui ontologicamente com os objetos que possui “à mão”. As pessoas produzem a si mesmas pelo trabalho e, ao produzir para si a materialidade de seus mundos, gradualmente desenvolvem relações mais elaboradas. O amanual é construção sócio-histórica, situada, sempre, em processo dialético de (re)elaboração, a partir dos quereres de cada sociedade, perante suas realidades. O grau zero enfatiza esse ponto, não definindo indivíduos pela ausência, mas pela diversidade de saberes e fazeres que possuem. Indicamos tal conceito para a problematização de fundamentos em Tecnologia e Educação, para uma compreensão horizontal das técnicas, que contemple a não contemporaneidade de conhecimentos e habilidades entre diferentes grupos sociais.

Palavras-chave: amanualidade, tecnologia, educação.


Texto completo: PDF



ISSN 2177-6210 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93022-000, São Leopoldo, RS. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122

Projeto gráfico: Jully Rodrigues