Tesouro de meninas e Tesouro de meninos: leitura de civilidade na América Portuguesa

Fabiana Sena

Resumo


Este trabalho tem como objetivo dar visibilidade aos livros Tesouro de meninas e Tesouro de meninos, que circularam na América Portuguesa a partir do período joanino. Tesouro de meninas é versão portuguesa do original, de autoria de Pauline de Montmorin, conhecida como Madame Leprince Beaumont, que escreveu e publicou esta obra de caráter pedagógico, em 1757. Esta foi traduzida pelo padre português Joaquim Ignácio de Frias, em 1774. O Tesouro de meninos, por sua vez, foi escrito pelo francês Pierre Blanchard e traduzido pelo português Matheus José da Costa. Embora não haja o registro da sua primeira edição, supõe-se que seja do século XVIII. Essas narrativas ficcionais chegaram ao Brasil graças às listas de pedidos de envio de livros ao Rio de Janeiro dirigidas à Real Mesa Censória, em Portugal. Os títulos de Tesouro de meninas e Tesouro de meninos fornecem indícios de um gênero até agora pouco estudado: livros de civilidade. Tais obras introduziram as pessoas letradas na América Portuguesa aos códigos de sociabilidade, conforme foram se expandindo as redes de sociabilidade no período joanino.

Palavras-chave: livros de leitura, civilidade, América Portuguesa.


Texto completo: PDF



ISSN 2177-6210 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [atualizado em abril/2016]

Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP 93022-750, São Leopoldo, RS. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 R: 3219
Projeto gráfico: Jully Rodrigues




Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo