Gênero Digital Infográfico: uma proposta de estudo para a Educação Básica sob a óptica da Análise Dialógica do Discurso e da Pedagogia Histórico-crítica.

Autores

  • Márcia Adriana Dias kraemer Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS, Campus Realeza/PR.
  • Terezinha da Conceição Costa-Hübes Universidade Estadual do Oeste do Paraná- UNIOESTE, Campus Cascavel/PR.
  • Pamela Tais Clein Capelin Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE, Campus Cascavel/PR.

DOI:

https://doi.org/10.4013/cld.2020.183.10

Resumo

Este artigo apresenta um Plano de Trabalho Docente que privilegia os gêneros digitais, com ênfase no infográfico, desenvolvido a partir de estudos realizados no período de 2019. Para tal investigação, analisa-se o que preconiza a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e o Referencial Curricular do Paraná (RCPR), a fim de compreender em que medida é possível produzir um material didático profícuo e pertinente, direcionado aos anos finais do Ensino Fundamental II. Para tanto, ancora-se na Análise Dialógica do Discurso (ADD) e na Pedagogia Histórico-Crítica (PHC). Justifica-se a pesquisa, uma vez que é preciso refletir sobre estratégias que possibilitam aprimorar o cabedal teórico e prático nos processos de letramentos exigidos aos estudantes da Rede Básica de Ensino. A pesquisa caracteriza-se como teórica, com abordagem qualitativo-interpretativa e fins explicativos. Como resultado, constroem-se possibilidades para desenvolver ações de letramento digital na esfera escolar.

Palavras-chave: Base Nacional Comum Curricular; Proposta Didático-pedagógica; Letramento Digital.

Biografia do Autor

Márcia Adriana Dias kraemer, Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS, Campus Realeza/PR.

Doutora, em Estudos da Linguagem pela Universidade Estadual de Londrina – UEL/PR. Pós-doutorado em andamento pelo Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Estadual do Oeste do Paraná – Unioeste, Campus Cascavel/PR. Professora de Magistério Superior no Curso de Letras - Português e Espanhol - Licenciatura na Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS, Campus Realeza/PR.

Terezinha da Conceição Costa-Hübes, Universidade Estadual do Oeste do Paraná- UNIOESTE, Campus Cascavel/PR.

Doutora e Mestre em Estudos da Linguagem pela Universidade Estadual de Londrina. Estágio Pós-Doutoral em Linguística Aplicada pela Universidade Federal de Santa Catarina. Professora Associada da Universidade Estadual do Oeste do Paraná- UNIOESTE, Campus Cascavel/PR, atuando no Programa de Pós-graduação em Letras; no Programa de Pós-graduação - mestrado profissional - Profletras - e no Curso de graduação em Letras.

 

Pamela Tais Clein Capelin, Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE, Campus Cascavel/PR.

Mestranda em Letras, área de concentração: Linguagem e Sociedade pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE, Campus Cascavel/PR. Bolsista Capes.Graduada em Letras Português e Espanhol - Licenciatura, pela Universidade Federal da Fronteira Sul - UFFS, Campus Realeza/PR.

Downloads

Publicado

2020-11-04