O parecer escolar descritivo sob um olhar enunciativo

Bárbara Luzia Covatti Malcorra, Vera Helena Dentee de Mello

Resumo


Este artigo propõe-se a analisar, amparado na Teoria da Enunciação de Émile Benveniste, os efeitos de sentido decorrentes da sintagmatização empreendida pelo locutor em pareceres descritivos do ensino fundamental, com foco, mais especificamente, no sujeito que advém dos discursos dos professores e no “tu” instaurado pelo locutor no momento da enunciação. O corpus da pesquisa consiste em um parecer descritivo sobre um aluno do ensino fundamental, coletado em uma escola da rede municipal de ensino, localizada na cidade de Novo Hamburgo, região metropolitana de Porto Alegre (RS). O processo metodológico consiste na análise (a) do ato individual em que estão implicados o locutor e o alocutário; (b) da situação em que se realiza o ato enunciativo, na qual se constitui a referência construída no discurso e (c) dos instrumentos de realização desse ato, que são os índices específicos e os procedimentos acessórios. Constata-se, a partir da análise dos dados, que as sintagmatizações empreendidas pelo locutor-professor permitem que se apreenda a referência construída no discurso e, sobretudo, o caráter único e singular da enunciação.

Palavras-chave: enunciação, sintagmatização-semantização, parecer descritivo.


Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6202 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122

Projeto gráfico: Jully Rodrigues

 

SCImago Journal & Country Rank