Ensinar x Não ensinar gramática: ainda cabe essa questão?

Carlos Alberto Faraco

Resumo


Neste artigo, faz-se uma revisita à história da gramática da tradição greco-latina desde suas origens até sua adoção no estudo das línguas modernas. Destaca-se a mudança histórica que afetou o papel da gramática no ensino da língua. De início, os conteúdos gramaticais, remetendo a uma língua viva, estava subordinado ao desenvolvimento das habilidades de falar em público e de escrever. Já na conjuntura medieval, a gramática fazia referência a uma língua artificial (o latim clássico cristalizado pelos eruditos) e, por isso, passou a ocupar posição central no ensino da língua. Defende-se, ao final, uma renovação do ensino gramatical que incorpore como referência a norma padrão viva e volte a subordinar os tópicos gramaticais ao trabalho com as práticas de fala e de escrita.

Palavras-chave: história da gramática, ensino de gramática, norma padrão.

Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6202 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122

Projeto gráfico: Jully Rodrigues


 

SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo