Narratives et labour: impasses sobre o trabalho como narrativa de si-mesmo na contemporaneidade

Iratan Bezerra de Sabóia, Raquel Coelho, Cássio Adriano Braz de Aquino

Resumo


A narrativa é uma das mais antigas formas de expressão do homem, sendo concebida por diversos autores como um meio estruturante desse homem. Tomando a narrativa como forma de significação e constituição psicológica, buscamos delimitar, dentro do campo emergente da Psicologia que toma a narrativa como centro de seus estudos, a formação do si-mesmo através dessa prática discursiva. Enquanto meio de formação do si-mesmo a narrativa perpassa diversos átrios da vida do homem. Um desses campos privilegiados de significação pessoal e social é o trabalho. Entretanto, durante o percurso histórico, percebemos um esforço em alinhar o conceito de trabalho ao conceito de emprego, esforço esse perpetrado por uma ideologia da seguridade do emprego, que é reflexo de um sistema social definido, o sistema industrial. Dentro desse contexto, percebemos que, na contemporaneidade, a categoria trabalho vem sofrendo severas reformulações, sendo mesmo especulado o seu desaparecimento. Dessa forma, buscamos discutir neste artigo as possibilidades da narrativa de si-mesmo através do trabalho em um tempo onde a própria centralidade do trabalho e sua existência estão em xeque.

Palavras-chave: narrativas, narrativa de si-mesmo, centralidade do trabalho, trabalho e emprego.

Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6202 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122

Projeto gráfico: Jully Rodrigues


 

SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo