A linguagem dos manuais de aparelho celular: desafios de leitura a serviço da tecnologia

Monica Maria Pereira da Silva, Regina Celi Mendes Pereira

Resumo


Apresentamos neste artigo os resultados de uma pesquisa desenvolvida com diferentes usuários de telefone celular, focalizando os efeitos e impactos da leitura do manual sobre esses leitores e o consequente uso do aparelho. Utilizando como aparato teórico-metodológico a teoria de gêneros (Volochinov, 1988 [1929]; Bakhtin, 2000; Bazerman, 2006; Marcuschi, 2002) e os fundamentos do Interacionismo Sociodiscursivo (Bronckart, 1999; Schneuwly, 2004), analisamos os aspectos relacionados às formas de apreensão, de constituição e de circulação do gênero manual do usuário de celular. Ficou constatado na análise que a capacidade de linguagem dominante requisitada por esse gênero é a que se dispõe a descrever e prescrever ações, apesar de ter sido bem evidenciada a dificuldade enfrentada pelos usuários durante a leitura dos manuais, o que, contraditoriamente, compromete o seu propósito comunicativo. O estudo da linguagem utilizada nesse gênero ajudou a identificar as suas características mais gerais e a focalizar os maiores problemas existentes em sua elaboração, bem como em sua apreensão por usuários representativos de diferentes níveis de escolaridade.

Palavras-chave: gênero textual, linguagem, manual, tecnologia.

Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6202 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122

Projeto gráfico: Jully Rodrigues


 

SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo