Aula de Português: percepções de alunos e professores

Dorotea Frank Kersch, Ingrid Frank

Resumo


Muito se tem publicado e discutido sobre o ensino de gramática na aula de língua portuguesa, mas os resultados dos estudos desenvolvidos na academia parecem não chegar às escolas. O presente trabalho se propõe a verificar se o conhecimento produzido pela pesquisa linguística chega às salas de aula, e como isso é percebido pelos alunos. Para tanto, ouvimos os alunos de quatro turmas de escolas estaduais de Porto Alegre. Também falamos com os professores de língua portuguesa dessas turmas e observamos aulas de cada um desses professores nas turmas envolvidas na pesquisa. A análise dos dados revela que os avanços teóricos no campo da linguística, particularmente no que se refere a práticas alternativas de sala de aula, não são sequer percebidos pelos alunos. Os professores, por sua vez, não incorporam esse conhecimento à sua prática em sala de aula, restringindo-se a repetir o mesmo ensino a que sempre estiveram habituados; ou, quando buscam se afastar do ensino centrado na gramática, promovem atividades de discussão de temas sem uma preparação adequada e sem objetivos definidos. Os resultados deste estudo, ainda que circunscritos a uma dada realidade social, apontam para a necessidade de se buscar meios para que o conhecimento acadêmico que propõe alternativas para o ensino de português possa servir para a construção conjunta de novas práticas em sala de aula.

Palavras-chave: vozes de alunos, ensino de português, ensino de gramática, prática de sala de aula, contribuições da linguística.

Texto completo: PDF



ISSN: 2177-6202 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022 -000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122

Projeto gráfico: Jully Rodrigues


 

SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo