A língua radiofônica: ideias linguísticas na Era Vargas

Andréa Franciéle Weber

Resumo


Na década de 1940, o rádio explodia no Brasil e, com ele, a controvérsia sobre a língua falada em seus microfones. Este artigo analisa o debate sobre a língua do rádio presente na revista Cultura Política: revista mensal de estudos brasileiros (1941-1945). O corpus foi constituído de 21 artigos e interpretado à luz da História das Ideias Linguísticas no Brasil e da Análise do Discurso. O estudo busca entender os significados projetados para as línguas (nacional e estrangeiras) e a tentativa estatal de organizar uma política linguística para o rádio. O discurso de Cultura Política contrapõe um Brasil real – multilíngue e variado – a um Brasil ideal – monolíngue e uniforme. O rádio difundia as línguas e a fala popular e precisava ser regulado pelo Estado em direção à língua nacional e culta.

Palavras-chave: Discurso; Língua; Rádio.


Texto completo:

PDF




SCImago Journal & Country Rank

ISSN 2177-6202