Desafios discursivos em Português como meio de instrução nas aulas de Ciências Naturais em Moçambique

Gervásio Absolone Chambo

Resumo


Este estudo analisa as práticas discursivas em Português (L2) nas aulas de Ciências Naturais na 4ª classe do programa de educação bilíngue cujo currículo determina a pedagogia de separação de línguas, exposição máxima do Português e evitação de uso da língua primeira (L1) nas classes de pós-transição. Com base na observação de aulas lecionadas em L1 antes da transição e nas lecionadas em Português depois da transição mais as entrevistas aos professores, o estudo constatou que os baixos níveis de proficiência dos alunos em Português contribuem para que não participem e não interajam nas aulas lecionadas com base no padrão discursivo “Initiation-Response-Feedback” (IRF). Alternativamente, os professores exploram o“Safetalk” como padrão discursivo para garantir o progresso da aula sem salvaguardar a aprendizagem. O estudo conclui que os professores lecionam à luz das pedagogias instituídas pelo currículo ao invés da pedagogia bilíngue na qual não foram capacitados.

Palavras-chave: Práticas discursivas em Português; Educação bilíngue; Pós-

-transição.


Texto completo:

PDF




SCImago Journal & Country Rank

ISSN 2177-6202