Patrimônio, valores e historiografia: a preservação do conjunto habitacional do Instituto de Aposentadorias e Pensões dos Industriários - IAPI

Leonardo Barci Castriota, Guilherme Maciel Araújo

Resumo


Hoje, existe a consciência de que a conservação do patrimônio cultural passou, gradativamente, em sua trajetória, de uma atividade técnica, pautada por valores predominantemente científicos, para uma atividade social e política, pautada por valores culturais fortemente contextuais. Nesse sentido, a elucidação da atividade da conservação como prática social aponta a necessidade de compreender de que forma os objetos, coleções ou edificações e lugares são reconhecidos como patrimônio. A compreensão desta atividade como uma prática social permite dizer, em última instância, que a finalidade da conservação não será mais a manutenção dos bens materiais por si mesmos, mas a manutenção dos valores neles representados. Nesse contexto, este artigo objetiva entender a relação entre a preservação do patrimônio e a historiografia, mostrando como em ambos se lida com valores capazes de determinar o que vai ser narrado e preservado. Como estudo de caso, analisa-se a trajetória e a preservação do conjunto IAPI em Belo Horizonte - MG, o principal projeto de habitação social daquela cidade e representante da atuação do Instituto de Aposentadorias e Pensões (IAPs) dos anos 1940. O artigo mostra a alta qualidade desta produção arquitetônica, a despeito da recepção negativa da historiografia brasileira, dominada pela perspectiva do Movimento Moderno, que valoriza obras como os conjuntos da Gávea e Pedregulho, no entanto ignora quase completamente as outras variações modernas, como a produção dos IAPSs.

Palavras-chave: patrimônio, historiografia, habitação social, valores, critérios de preservação.

Texto completo: PDF



ISSN: 1808-5741 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional [atualizado em abril/2016]

Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP 93022-750, São Leopoldo, RS. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122 R: 3219

Os croquis utilizados no banner (da esquerda para a direta): Pavilhão do Brasil na Expo 70 (Osaka, Japão) e Museu Brasileiro da Escultura (MuBE) do arquiteto Paulo Mendes da Rocha©.

Projeto gráfico: Jully Rodrigues



SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo