A via da democracia

Paulo Marcio Cruz

Resumo


O presente artigo tem o objetivo de realizar a rediscussão sobre a democracia a partir de sua gênese e seu percurso até a democracia liberal, em cotejo com a dimensão transnacional da globalização e as novas formas de cidadania global, a partir de autores clássicos e contemporâneos. Texto produzido a partir da linha de pesquisa Constitucionalismo e Produção do Direito.


Referências


ARISTÓTELES. 1996. A política. Tradução de Nestor Silveira Chaves. 14 ed. Rio de Janeiro, Ediouro, 232 p.

BADIA, M. C.; et all. 1996. Manual de ciência política. Madrid, Tecnos, 281 p.

BOBBIO, N. 1994. O futuro da democracia: uma defesa das regras do jogo. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 134 p.

BURDEAU, G. 1957. Droit Constitutionnel et Institutions Politiques. Paris, Librairie Générale de Droit, 382 p.

CAMPILONGO, C. F. 2017. O direito na sociedade complexa. São Paulo, Saraiva, 255 p.

CANOTILHO, J. J. G. 2002. Direito constitucional. 12 ed. Coimbra, Almedina, 1280 p.

CICERO, M. T. 2011. Da República. Madrid, EDIPRO, 402 p.

CRUZ, P. M. 2009. Repensar a democracia. Revista Lex, 366:05-27.

CRUZ, P. M.; BODNAR, Z. 2011. O novo paradigma do direito na pós-modernidade. Revista de Estudos Constitucionais, Hermenêutica e Teoria do Direito (RECHTD), 3(1):75-83.

DALLARI, D. A. 2016. Elementos de Teoria Geral do Estado. 33 ed. São Paulo, Saraiva, 179 p.

DURDEAU, G. 1981. Derecho Constitucional e Instituciones Políticas. Tradução de Sérgio Garcia. Madrid, Editora Nación, 373 p.

DUVERGER, M. 1985. Os Grandes Sistemas Políticos. Coimbra, Almedina, 480 p.

FERRER, G. R.; CRUZ, P. M. 2009. A crise financeira mundial, o Estado e a democracia econômica. Revista de Estudos Constitucionais, Hermenêutica e Teoria do Direito (RECHTD), 1(2):46-56.

GARCIA PELAYO, M. 2007. Las Transformaciones Del Estado Contemporaneo. Madrid, Tecnos, 410 p.

FINER, S. E. 1981. Governo comparado. Brasília, UnB, 360 p.

KELSEN, H. 2000. A democracia. São Paulo, Editora Martins Fontes, 308 p.

KELSEN, H. 1969. Teoría general del derecho y del estado. Ciudad de México, Universidad Nacional de México, 290 p.

LASKI, H. 1933. Democracy in Crisis. Kensigton, George Allen & Unwin, 266 p.

LAUVAUX, P. 1987. O governo. Tradução de Álvaro Cabral. Rio de Janeiro, Jorge Zahar, 377 p.

MACPHERSON, C. B. 1978. A democracia liberal: origens e evolução. Tradução de Nathanael C. Caixeiro. Rio de Janeiro, Zahar, 290 p.

MELO, O. F. 1978. Dicionário de direito político. Rio de Janeiro, Forense, 128 p.

MILL, J. S. 1991. Sobre a liberdade. 2 ed. Petrópolis, Vozes, 320 p.

MIRANDA, J. 1992. Ciência política: formas de governo. Lisboa, Faculdade de Direito da Universidade Lisboa, 285 p.

POLÍBIO. 2016. Histórias. Tomo I. Tradução de Ambrósio Rui Banba. Madrid, Biblioteca Luna, 372 p.

ROUSSEAU, J. J. s.d. O contrato social: princípios de direito político. Tradução de Antônio de P. Machado. Rio de Janeiro, Ediouro, 290 p.

SANTOS, B. S. 1999. Reiventar la democracia, reiventar el estado. Madrid, Ediciones Sequitur, 215 p.

SCHMITT, C. 1982. Teoría de la constitución. Tradução de Miguel Pereles. Madrid, Alianza, 258 p.

TOURAINE, A. 1996. O que é a democracia? Tradução de Guilherme João de Freitas Teixeira. 2 ed. Petrópolis, Vozes, 180 p.

TOURAINE, A. 2018. What Is Democracy? New York, Routledge, 166 p.


Texto completo: PDF



ISSN: 2175-2168 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122

Projeto gráfico: Jully Rodrigues



SCImago Journal & Country Rank Crossref Member Badge Crossref Similarity Check logo