Representações da morte nas narrativas midiáticas: a poética da novela Velho Chico

Míriam Cristina Carlos Silva, Bruna Emy Camargo

Resumo


Este artigo busca compreender as representações da morte presentes na narrativa poética da novela “Velho Chico” (Gshow, 2016), produzida pela Rede Globo de TV. Parte-se dos conceitos de comunicação como acontecimento, vinculação e artifício, este último fundamentado na consciência da mortalidade, fenômeno que angustia o humano e que produz a cultura. Aqui, a novela é entendida como forma de representação, interpretação, crítica e reconstrução dos fenômenos do mundo. Os aspectos poéticos presentes nas representações da morte na novela Velho Chico, de modo sensível, abordam a mortalidade como um fenômeno de natureza e de cultura, além de ser o elo entre os pontos da narrativa e, mais do que isso, o grande elo humano.

Palavras-chave: representações poéticas da morte, antropofagia, Velho Chico.


Texto completo: PDF



ISSN: 1806-6925 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122

Projeto Gráfico: Jully Rodrigues

Locations of visitors to this page