Comunicação, hegemonia e memória: lutas discursivas sobre a ditadura civil-militar na sociedade brasileira contemporânea

Felipe Correa de Mello

Resumo


Neste artigo, temos como objetivo fazer alguns apontamentos acerca dos embates discursivos sobre a ditadura civil-militar na sociedade brasileira contemporânea. Para tanto, dissertamos, em primeiro lugar, sobre o papel dos meios de comunicação na constituição das memórias hegemônicas sobre o referido período histórico, para em seguida iluminarmos a presença de memórias subterrâneas (Pollak, 1989) e de discursos contra hegemônicos que visam instaurar materialidades discursivas que se contraponham ao silenciamento e ao esquecimento de múltiplas dimensões sobre a ditadura, como, por exemplo, o genocídio de povos indígenas, a participação de parte do empresariado e dos grandes meios de comunicação na constituição e na sustentação do governo autoritário. Argumentamos que, a despeito de um relativo crescimento dessas vozes e memórias subterrâneas, nosso país ainda é caracterizado pela carência de uma cultura da memória sobre nosso passado recente.

Palavras-chave: memórias coletivas, ditadura civil- -militar, meios de comunicação, hegemonia.


Texto completo: PDF



ISSN: 1806-6925 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122

Projeto Gráfico: Jully Rodrigues

Crossref Member Badge
Crossref Similarity Check logo
Locations of visitors to this page