Medium/forma nas teorias alemãs das mídias: exterioridade, a priori tecnológico-medial, corporalidade, presença e Kulturtechnik

Marcio Telles

Resumo


Partindo da distinção medium/forma, pretendo demonstrar que este é um axioma chave para as ditas “teorias alemãs da mídia” e seus teóricos, como Kittler, Gumbrecht e outros. É a partir dela que decorrem os demais conceitos que caracterizam a abordagem: exterioridade, a priori tecnológico-medial, corporalidade, presença e técnicas de cultivo. A proposta é torcer as teorias germânicas sobre elas mesmas: se uma dada materialidade (nesse caso, textual) é uma ferramenta heurística que torna presente um medium, minha proposta é tratar as teorias germânicas como sonda exploratória que faz emergir uma epistemologia e um estado da arte teórico-crítico, assim produzindo um tipo de subjetividade acadêmica.

Palavras-chave: epistemologia da comunicação, estudos de mídia, teorias de mídia alemãs, materialidades, arqueologia das mídias.


Texto completo: PDF



ISSN: 1806-6925 - Melhor visualizado no Mozilla Firefox

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0

São Leopoldo, RS. Av. Unisinos, 950. Bairro Cristo Rei, CEP: 93.022-000. Atendimento Unisinos +55 (51) 3591 1122

Projeto Gráfico: Jully Rodrigues

Locations of visitors to this page